• Nenhum produto no carrinho.

Fecontesc e Somaxi promoveram live sobre tratamento de documentos pós IRPF

A adequação dos escritórios de Contabilidade à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), especialmente no que diz respeito ao tratamento de documentos depois do período de entrega das declarações de Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF), foi a pauta da LIVE promovida pela Fecontesc e Somaxi Tecnologia.

O evento virtual foi transmitido pelo canal de YouTube e teve a participação do presidente da Fecontesc, Dalvair Anghében, do CEO da Somaxi Group, Allan Andrade, do CDPO da Somaxi Group, Damião Oliveira, e do empresário contábil e instrutor na área de IRPF, ex-presidente do CRCSC, Adilson Cordeiro.

Entre as muitas informações compartilhadas, os debatedores destacaram a importância da segurança cibernética. “Temos várias ações pequenas que podem virar rotina, como orientar as equipes para que não entrem em sites duvidosos e realizar análises de vulnerabilidade no site da empresa”, disse Allan Andrade, que reiterou: “Não existe sigilo e cuidado com informação se não houver segurança cibernética, lembrando que o custo não é alto como muitos acreditam”.

O presidente Dalvair Anghében deu um recado importante aos profissionais filiados aos Sindiconts, para que busquem informações, peçam apoio e contem também com a Federação para implementar essas mudanças e ficar dentro da legislação. “As práticas mudaram e no dia a dia podemos agir sem perceber as consequências de algumas atividades costumeiras que hoje podem colocar em risco os dados dos nossos clientes. Por isso é tão importante estar bem informado e capacitar os times”, resumiu.

Nesse sentido, o contador Adilson Cordeiro lembrou que as adaptações à LGPD também servem como valorização do profissional de Contabilidade, pois cada vez mais as pessoas percebem a importância de ter suas informações protegidas. “Quando temos escritórios que zelam pelos dados e cumprem ritos importantes para garantir a segurança dos processos, demonstramos profissionalismo e cuidado com os clientes. O caro não é se adequar, é mais caro correr os riscos de vazamento das informações”, completou ele.

E é essa vantagem competitiva que os profissionais de Contabilidade podem considerar ao estarem preparados para lidar com as exigências da LGPD. Segundo Damião Oliveira, que faz também o trabalho de adequação junto à Fecontesc, as sanções relacionadas ao descumprimento da legislação podem ser pecuniárias ou administrativas, podendo chegar até mesmo ao encerramento das atividades de uma empresa. “Ressaltamos que é muito importante estar atento aos processos e a adequação ajuda até a aprimorar as atividades. O princípio da transparência é um dos itens importantes, deixando claro aos usuários o que serão feitos com os dados e, lembrando, que eles servem para uma finalidade. Ao mudar a finalidade é preciso solicitar nova autorização ao dono da informação”, afirmou Damião.

“Nós tentamos sempre mostrar os benefícios da LGPD, pois a aplicação dessa lei melhora os processos, reduz até os contenciosos das empresas e permitem um olhar mais crítico das ações cotidianas. Muitas mudanças podem ser implementadas sem nenhum investimento, como manter a mesa limpa, com documentos guardados, realizar reuniões semanais ou quinzenais sobre o que tem sido feito para garantir o cuidado com os dados, entre outras”, descreveu o CEO da Somaxi, Allan Andrade, que colocou a empresa à disposição dos profissionais de Contabilidade para esclarecer dúvidas e receber orientações em relação à LGPD.

 

PARA ASSISTIR NA ÍNTEGRA A LIVE – CLIQUE AQUI

0 respostas em "Fecontesc e Somaxi promoveram live sobre tratamento de documentos pós IRPF"

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2020 FECONTESC - Todos os Direitos Reservados